Início > Esportes > Violência no futebol agora é dentro dos gramados!

Violência no futebol agora é dentro dos gramados!

 

 

 

As torcidas organizadas frequentemente são alvos de críticas e acusações por parte da imprensa, muitas delas com razão, outras infundadas por pessoas que se consideram ou foram um dia jornalistas. Não defendo as facções, mas não acho coerente culpá-los por todas situações de violência no futebol.

 

Enfim, o tema é a onda de violências no futebol… dentro de campo, entre as quatro linhas.

 

No último sábado, 18, o meia Diego Souza, do Palmeiras, e o zagueiro Domingos, do Santos, se envolveram em uma briga, no final da partida entre as duas equipes válidas pelo segundo jogo da semifinal do Paulistinha.

 

 

 

 

 

 

 

 

diego-souza-11 

 

O zagueiro foi acusado de entrar somente para provocar o meia. E o meia se defende dizendo que não havia atingido o zagueiro, que simulou uma agressão. Por via das dúvidas, Diego Souza desvencilhou-se da “marcação” de seus companheiros que tentavam segurá-lo, e deu uma rasteira em Domingos.

 

 

 

Pra completar, ainda teve seu nome gritado pela torcida e passou ao status de ídolo momentâneo. Um belo exemplo de comportamento para os adeptos alviverdes.

 

 

 

 

diego-souza-2

 

 

Outro que perdeu completamente a cabeça e a razão foi o zagueiro luso-brasileiro Pepe, do Real Madrid. Os merengues empatavam contra o modesto Getafe em 2 a 2 em casa, no Santiago Bernabéu, quando o defensor empurrou o atacante Casquero e cometeu pênalti. Não bastasse a situação, ainda chutou e pisou no adversário caído. Além disso, desferiu um soco no jogador Albín (Getafe) e xingou o juiz.

 

 

 

pepe-1

 

 

 

 

Logicamente que foi expulso, porém não teve seu nome gritado e, envergonhado, faltou ao treino seguinte da equipe espanhola. Diferente do meia brasileiro, contou com a sorte do Getafe perder o pênalti de forma displicente e do argentino Gonzalo Higuaín marcar o gol da vitória no último minuto.

 

 pepe-2

 

 

 

 

Punições

 

Diego Souza é ameaçado com uma punição que pode chegar até a 1260 dias mais 9 jogos. O meia foi denunciado em três artigos: ato de hostilidade, praticar agressão física e invadir local destinado à partida ou nele ingressar sem a devida autorização, por ter voltado ao gramado para agredir Domingos depois da expulsão.

 

O zagueiro santista foi enquadrado no artigo ato desleal, por ter provocado o jogador alviverde e pode ser suspenso de uma a três partidas.

 

Já no caso Pepe, segundo artigo da federação espanhola, o atleta será enquadrado como agressão a outro jogador que tem como pena de quatro a 12 jogos de suspensão, porém ainda pode agravar-se caso o lance seja julgado separado: agressão a Casquero, o soco em Albín, além de sanção de uma a três partidas por ter xingado o juiz.

 

Deixa as seguintes perguntas no ar:

 

- Em qual dos casos será aplicada a punição mais rigorosa?

 

- Qual dos casos terá o cumprimento total da punição aplicada?

 

- Quem aprenderá com a lição?

 

- Qual torcida terá olhos críticos para julgar o ato dos jogadores de suas equipes?

 

E depois perguntam porque o Brasil não alcança o patamar europeu de organização e espetáculo no futebol.

 

Vai entender!

 

CategoriasEsportes
  1. Esther Martins
    03/08/2013 às 13:27 | #1

    Gostei mesmo do texto, muito informativo , porém acho que as penalidades deveriam ser mais rigorosas, pois mesmo sendo futebol trata -se de uma violência .

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: