Arquivo

Archive for agosto \27\UTC 2009

Corinthians – Um time de contrastes

Ontem, este jornalista que vos escreve dedicou sua noite, em estado febril, à assistir uma equipe desfigurada do Corinthians enfrentar o fenômeno de Prefeitura, Grêmio Barueri, fora de casa.

O primeiro tempo provou que o Corinthians realmente é uma equipe de contraste e de “ótima” administração. Comentarei a atuação de alguns jogadores pela escalação:

Rafael Santos, goleiro: Não tenho nada contra o garoto, mas até agora não entendo o porque da diretoria e do Mano Menezes estar queimando na cara dura o excelente Júlio César. Inexperiente, ainda não passa segurança para o elenco.

Balbuena: Visivelmente “gordinho”, não consegue correr e não apareceu no ataque. Jogou quase como um terceiro zagueiro.

Jean e Paulo André: MEU DEUSSS! Que medo… estes são os reservas do Chicão e do William, né? Misericórdia!

Marcinho: Bom jogador, ótimo chute, mas, improvisado, não consegue render o esperado. Mais um que aposto que não dura uma temporada no clube.

Moradei: Não gosto, mas foi um dos mais aplicados!

Morais: O meia ambidestro estaria de férias? Não aparece no Timão há tempos.

Jogo

Elias: Um primeiro tempo sumido, um segundo tempo primoroso!

Bill e Henrique: Pode ser que não tenham conseguido mostrar seu potencial, mas também aposto que não duram muito tempo. Talvez Henrique, se emprestado, possa render algo. Bill é horroroso (no futebol mesmo)

Jorge Henrique: Enquanto a equipe tinha uma atuação horrorosa, ele corria como sempre, lutando por alguma bola espirrada. Quando o time acertou, foi o mesmo monstro de sempre… marcando e atacando.

Mano Menezes: Com uma equipe remendada, se limitou a lamentar e fazer cara feia por cada lance medonho. Quando desceu aos vestiários, fez o que mais sabe: mudou a cara do time e provou ser um dos melhores do país!

————————————————————————————————

Passando para a segunda parte do jogo, aí sim uma partida de ótimo nível das duas equipes. Elias marcou um golaço, uma obra prima e perdeu outros dois em ótimos chutes de fora da área. Val Baiano voltou a provar porque é atilheiro da competição.

E o Corinthians provou que quando parece vivo, está morto. E quando morre, sobrevive!

————————————————————————————————-

Nova camisa!

Não poderia deixar de comentar e postar a nova camisa do Corinthians, muito parecida com a da Inter de Milão, da Itália.

Pela primeira vez, tenho que parabenizar o departamento de marketing que trouxe essa brilhante idéia, em uma camisa linda.

Confira a foto:

Camisa Divulgação

Categorias:1

Parte final da entrevista com o “verdadeiro e justo… MC Rashid!

Qual seu objetivo no RAP?

Eu quero fazer minha música do jeito que eu acredito e poder viver disso tranqüilo. Ter uma condição de vida melhor e uma música melhor pros nossos ouvidos. Ver essa parada se propagando pelo mundo, poder dizer: “Irmão, isso é possível!” Assim como os Mc’s que eu admirava me disseram no passado.

O que o RAP será amanhã para você? Como você enxerga o RAP no futuro?

Eu gosto de pensar no rap no futuro. Mais prefiro me focar 100% no agora, enxergar a real situação da nossa música e todas as barreiras que ainda temos que pular. Pra que eu possa executar esse serviço e garantir que o rap tenha um futuro.

O que tem que mudar hoje?

As pessoas tem que se ligar na música realmente. Qualidade musical. As vezes os caras reclamam que o rap não toca onde Zezé de Camargo e Luciano toca. Mas várias vezes os caras não se preocupam com a música e sua mensagem tanto quanto o Zezé ou o Luciano se preocupam e é aí que existe o abismo. Precisamos ter visão. Queremos ser tão tocados quanto o Daniel, então devemos trabalhar duro como o Daniel.

RashidRashid… na rua!

Que personagem te influenciou em sua vida?

Myiamoto Musashi.

Família é… O fundamento da vida.

Parceiros são… Parte muito importante da minha vida.

O RAP é… Minha vida.

Trajetória no RAP. Quem confiou no seu trampo e te deu a mão pra subir no palco do RAP?

Quem confiou no meu trampo foi o Projota, há uns 6 ou 7 anos atrás quando me deixou entrar no primeiro grupo de rap dele. Isso é confiar. Acredito que o resto seja conquista. E isso é pra tudo que eu faço e pra todos que me rodeiam. Somos soldados, cada um ganha a medalha que merece.

Rashid 2

Trampando ao lado de Kamau, Projota e Emicida

Conselho pra rapaziada que tá começando no RAP?

Todos nós ainda estamos começando, de uma forma ou de outra. Acredito que a chave pra ser bem sucedido no que faz é o foco e o quanto da sua vida você dedica ao que você ama, a causa que você defende. Nossa condição nunca foi boa, então esse é o momento de melhora-lá.

O que o RAP fez ou faz por você?

O rap me deu visão, um motivo pra viver.

O que você fez ou faz pelo RAP?

Entrego minha vida como forma de gratidão.

Time: Corinthians

Religião: Evangélico

Frase: “Seja você a mudança que você quer ver”.

O que vem por aí? Tá trampando em quê?

Tem muitos projetos sendo trabalhados no momento. Acabo de fechar quantas e quais serão as faixas do meu EP, que vai sair no começo do ano que vem, em março de preferência. Falei com alguns produtores com os quais eu me identifico e vamos entrar em fase de gravação. Quero toda a qualidade possível no momento pra esse EP, por isso só vou lançar ano que vem. Estamos trabalhando alguns singles pra esse ano, pensando na probabilidade de um evento periódico, em outras formas de propagação pra nossa música e é isso no momento.

Indicações:

Livro – Hagakure (Yamamoto Tsunetomo)

CD da gringa – Aguardando o novo do Jay-Z e enquanto não chega… o Blackout 2 do Methodman e do Redman.

CD nacional – Emicida -“Pra quem já mordeu um cachorro por comida, até que eu cheguei longe…”

Filme – “7 vidas com” o Will Smith… Muito bom.

A rua é noiz.

Nota do blog: Mais um MC que confiou no trampo desse humilde jornalista. Agradeço a colaboração do MC Rashid, que Deus ilumine seus passos e suas rimas.

Como sempre… a cultura agradece!

Categorias:1

Rap Underground em cena… Mc Rashid!

Salve salve rapaziada que admira o R.A.P.

Conforme combinado, hoje posto a primeira de três partes  da entrevista com o Mc Rashid, muito conhecido na cena como Moska, mas que abandonou o antigo nome e assumiu a nova identidade.

Já presenciei algumas batalhas de freestyle do menino e posso dizer que tem muito talento. Uma das tracks dele não sai do meu som:  “Quando eu morrer…”

Rima mais loka: “Eu não vou apagar minha história igual muitos fizeram, eu não vou me dar por vencido igual muitos se deram / não é questão de ser convencido, é que se não fosse pra ser assim preferia não ter nascido”

Curta a entrevista de Rashid:

Nome (real)?

Michel Dias Costa

Vulgo? Porque?

Rashid. Significa justo, verdadeiro, de fé verdadeira. É o que precisamos no momento.

Quando o RAP começou na sua vida?

Quando eu era criança ainda. Eu ia na casa dos meus amigos, ou dos meus primos e sempre tinha alguém ouvindo Racionais, cantando junto. Eu nem sabia o que era aquilo, mais fui aprendendo a cantar junto também. Quando fui ver, eu tava indo atrás dos discos e cantando em casa, fingindo que era eu ali na fita.

Qual rima marcou o início da sua trajetória? Pq?

Racionais MC’S – Cap. 4 Vers. 3. Porque era justamente essa música que td mundo cantava, eu ainda gosto muito dela, da idéia, da batida.. Aquela parada falava diretamente comigo.

Rashid no Centro

Quais foram os rappers que te impulsionaram? Pq?

Mano Brown, Xis, Thaíde, DMN, RZO.. Eu queria ser esses caras. Mais tarde apareceram Kamau, Max B.O, Slim, Marechal.. Que são caras que na minha formação como MC tiveram tanta força quanto os de antes. Não por falarem de um jeito diferente, talvez sim, mas o fator principal é que eles eram novos. Significava que havia gente nova fazendo rap, gente nova ficando conhecida, isso representava uma chance pra mim, um sonho com um pé no “dar certo”.

Saí da casa da minha mãe com 17 anos e querendo fazer rap. Com 19 eu fui morar sozinho. Com 20 eu tava no disco solo do Kamau. Isso é muito importante pra mim, mostra que tudo o que foi feito pelas gerações anteriores a minha era real, é real. Eu sonhava em ser os caras e hoje eu tô muito melhor que isso, por que eu sou eu mesmo, Rashid, e tô do lado desses caras, como amigo e colega de trabalho.

Início de caminhada no RAP. Como começou? Quais grupos fez parte? Porque dos nomes e motivo da saída?

Eu comecei a fazer rap sozinho. Gravava umas fitinhas no duplo deck da minha casa e levava pros meus amigos ouvirem. Colocava um fone de ouvido dentro de um cano PVC, passava durex embaixo e ligava o fone na entrada de microfone do meu rádio. Assim eu já gravei uns três álbuns irmão (risos) Isso lá em Minas Gerais, por que quando eu tinha uns 13 anos eu mudei pra uma cidade chamada Lavras com a minha mãe. Vinha pra SP passar as férias. E foi numa dessas que conheci o Projota, a gente devia ter uns 14 anos. Um tempo depois fiquei sabendo que ele queria fazer um grupo de rap, mais ele nem me chamou na época. Mais eu tava sempre com eles, eles iam escrever uma rima nova eu tava lá dando palpite. E um dia cheguei com uma letra inteira lá e eles gostaram, não me chamaram pro grupo, mais eu passei a fazer parte daquilo desse momento em diante. O grupo não tinha nome definido, mais por causa desse grupo que nasceu o Strondu, formado pelo Projota, Artigo e eu. Fizemos algumas músicas, gravamos, mas o grupo acabou, tão naturalmente quanto eu entrei no grupo antigo. E fomos cada um fazer o seu, mas sempre fizemos tudo meio que juntos, somos amigos há muito tempo e agora trabalhamos na mesma coisa, na mesma missão.

Nova imagem

Qual a melhor música do RAP nacional pra vc? Pq?

Não consigo responder uma música, mais posso dizer um grupo sem exitar: Racionais Mc’s.

Qual a melhor música do RAP gringo pra vc? Pq?

Digo o mesmo que disse na pergunta anterior. Não tem uma música, mas tem um Mc. Eu sou fã do Jay-Z mano, digam o que quiser sobre ele, mais eu considero ele real nessa parada e ele faz boa parte das melhores músicas gringas não só hoje em dia. Na minha opinião, claro.

Decepção no RAP é?

A desunião das pessoas. Acredito que a gente deve parar de falar de união.. Chegou o momento de por todas essas idéias em prática.

Motivação no RAP é?

Saber que temos pessoas que realmente amam isso e dão a vida pelo rap sem pensar duas vezes. E você estar nesse meio.. é inspiração pra viver.

Categorias:1

Flagrante, ex-Realidade Cruel, se converte!

O MC Flagrante, ex-integrante do Realidade Cruel, se converteu. A notícia dada em primeira mão pelo site http://www.rapnacional.com.br foi confirmada por este jornalista que vos escreve.

Na noite de ontem, entrei em contato com o mesmo, que me confirmou sua conversão na igreja Congregação Cristão do Brasil, em Hortolândia, sua terra natal.flagrante-rx

Crédito: Site Rap Nacional

Em um papo que durou, no mínimo, 40 minutos, Flagrante descreveu a mudança em sua vida e contou que Deus transformou seu cotidiano.

Hoje, o rapper trabalha em sua empresa própria, um pequeno comércio na própria Hortolândia, segundo o próprio, seguindo orientação de Deus que o colocou nessa direção.

O Blog do Barra se compromete a publicar entrevista com o mesmo assim que Flagrante tiver um tempo. O ex-mc pediu um tempo para regularizar a situação da sua empresa e então atenderia o pedido de entrevista.

Acompanhante do trabalho de Flagrante desde o primeiro cd do Realidade Cruel, o jornalista que vos escreve ja via sinais de uma possível conversão dele em shows como o Aperte o Play 1, quando rimaram junto ao Inquérito e ao Provérbio X.

Desejo boa sorte nessa nova caminhada de Flagrante. Não posso deixar de manifestar o pesar pela perda de um grande talento, que inclusive me influenciou em minha caminhada no R.A.P., mas muito bem compensado pela alegria em vê-lo caminhando com Cristo!

Categorias:1

Ironia do dia…

2000 pessoas contraem a gripe suína e todo mundo já quer usar máscara.

homer-simpson-porco-gripe-suina4

25 milhões de pessoas têm AIDS e ninguém quer usar preservativo!!!

gripe_suina_1

Como diria o cantor Bêca Arruda:

“Porque eu vivo nesse mundo louco… aqui é um manicômio!

Pra terminar, só rindo mesmo com a figura que marca o início da gripe suina:

origem-da-gripe-suina2

Paz!

2000 pessoas contraem a gripe suína e todo mundo já quer usar máscara.

25 milhões de pessoas têm AIDS e ninguém quer usar preservativo…

Categorias:1

Clássicos do Hip-Hop – o evento que faltava…

Simplesmente brilhante… assim defino a idéia da rádio Boomshot (www.radioboomshot.com) em organizar um evento com dois monstros da cena atual do Rap Nacional, Kamau e E.M.I.C.I.D.A. para interpretarem clássicos da história do Hip-Hop.

Minha única crítica é que o evento deveria ter uma “caixinha de sugestões” dos participantes para escolha dos clássicos a serem interpretados.

E a humildade do Kamau em reconhecer que não havia decorado tds as letras, mas pegaria o papel se fosse preciso para rimar foi “clássica”. E o cara interpretou até em inglês… foi classe!

posterboom1

O ápice da festa foi a presença surpresa de Tio Fresh, do SP Funk, que convocado, quebrou tudo com Emicida e Kamau interpretando Enxame, do próprio SP Funk em parceria com o RZO (Sandrão, Helião e o saudoso Sabotage)…

Fora que descrevo o que é relembrar Pepeu com Nomes de Menina, Tempos Difíceis do Racionais MCs e outros…

Um evento que faltava na cena… essa é nossa história sendo resgatada pelos amantes da cultura… os que vivem e respiram o bom R.A.P. até hoje!

Noite clássica!!!

Categorias:1