Início > 1 > Tirando a poeira do blog com MC Mamuti – R.A.P. underground na cena!

Tirando a poeira do blog com MC Mamuti – R.A.P. underground na cena!

Após um tempo em inatividade, o blog publica a entrevista com o MC Mamuti, integrante do grupo NusCorre, improvisador e frequente nas batalhas do Santa Cruz, Rinha dos MCs, Liga dos MCs… e etc!

Nome (real)?

R: João Augusto Neves Benedetti desde 22 de abril de 1990.

Vulgo? Porque?

Apelidado Mamuti, pois quando pivete eu era bem maior que os outros da mesma faixa etária. O apelido pegou de verdade após o lançamento do filme ‘A Era do Gelo’, quando num jogo de futebol na escola após reclamações de que eu era meio ‘cavalo’ um mano lançou: “Gordo desse jeito, tá mais praquele mamute do desenho”. Desde então dentre os apelidos que todo gordinho tem  na escola (bolinha, fofão, gordão, rolha de poço, bola de praia) mamute soava bem, adotei. Após um tempo troquei o E pelo I simplesmente porque não consegui cadastrar Mamute num fórum, e como fui assinando sempre com I acostumei, achei até mais chique escrever errado, é o diferencial, mas muita gente ainda escreve com E (risos).

Mamuti

Quando o RAP começou na sua vida?

Como ouvinte o rap chegou cedo, quando escutei 2 3 4 5 6 7 8 do  Gabriel O Pensador. Pedi uma fita pra minha mãe e ganhei a fita K7 do Quebra Cabeça. Depois fui comprando mais alguns CDs piratas, na época morava em Goiânia – GO e comprei alguns discos regionais na feira, ‘Hip Hop Goiânia’ e coisas do gênero. Nisso fomos de 97 até 2000 quando eu tive contato com alguns raps mais famosos, MV Bill, 509 – E, eu fui conhecer uma música dos Racionais com 11 anos, 4 anos depois do meu primeiro contato como ouvinte.

Até 2003, eu ouvia bastante rap, mas sempre as mesmas coisas. Acompanhava muito pouco o movimento em geral,  pois eu não tinha acesso a internet do jeito que tenho hoje. Em 2003 mesmo, voltei pra São Paulo após morar 6 anos em Goiânia, foi quando tive um contato maior e comecei a me identificar bem mais. Aqui os camelôs tinham os discos do momento, lá eu só conseguia quando já eram antigos, aqui tem 105 e etc. Fui me aprofundando aos poucos, até que eu fui totalmente incluído no mundo digital, eu já mexia com computador, já acessava a internet, mas ainda era com certas restrições de equipamento e conexão, não dava pra baixar, dava raiva de ler, porque sempre caía. Mas, por volta de 2004 / 2005 eu comecei a acessar a internet com mais freqüência e paciência de fazer pesquisas e comecei a conhecer mais coisas e também a saber o que estava acontecendo.

Vislumbrado com tanta coisa, muitos grupos que faziam gravações caseiras, eu não me segurei e resolvi arriscar, fiz algumas gravações caseiras em 2006 (achava um máximo, mas hoje eu prefiro que elas não sejam ouvidas rs…), muito ruim. Até então o rap era um ,escrevia algumas letras, me arriscava a fazer uns beats muito ruins..hehe…tentava fazer Freestyle, mas ainda não podia sair de casa (ficava muito bravo) o mais longe que eu ia era na praça da matriz na freguesia do ó ou no terminal Lapa quando a gente se reunia pra fazer o ‘ImproviZ/O’. Tínhamos o intuito de fazer uma batalha no estilo do santa cruz aqui na Lapa, mas não deu certo hehe.

Em 2007 foi que eu resolvi de vez que era isso que eu queria: contribuir pra parada, fazer acontecer. Resumindo, o Rap começou na minha vida em 97 / 98, e passou a ser minha vida em 2007.

Mamuti 2

Qual rima marcou o início da sua trajetória? Pq?

Não foi nem uma rima, foi uma parte da intro do cd dos Racionais – Chora , Ri depois, que o Brown diz: ‘Tá com medo de que? Nunca foi fácil. Isso bate na minha cabeça até hoje. É a frase que me faz levantar da cama, aguentar stress de serviço, faculdade, busão lotado, horas de viagem pra ver shows, batalhar…

Quais foram os rappers que te impulsionaram? Pq?

Me impulsionaram todos aqueles que me mostravam que era possível fazer acontecer mesmo sem muitos recursos, porque querendo ou não eu achava que o bagulho era bem maior do que eu poderia alcançar. Hoje eu sei o quão difícil é, mas sei que eu posso, eu consigo e vejo vários iguais a mim conseguindo, o segredo é não desistir

Início de caminhada no RAP. Como começou? Quais grupos fez parte? Porque dos nomes e motivo da saída?

Bom, vou marcar o início em 2007. Eu fazia umas gravações caseiras, queria libertar meus pensamentos. Em 2007 que eu comecei a correr atrás de evoluir no Freestyle depois de ver os vídeos da liga de 2006 que o Emicida ganhou. Eu achei bem louco, já me arriscava, mas comecei a pegar sério a partir de 2007 quando eu comecei a me empenhar no free, eu meio que deixei as letras de lado, eu queria porque queria ficar bom o bastante pra participar de uma liga dos mc’s mesmo que eu não ganhasse. Eu pensava: ‘Daqui uns 2 anos eu vou tá bom, aí eu vou pra liga tentar a sorte..’. Bom pra minha felicidade, fui convidado pra participar da etapa São Paulo da Liga dos MCs que nesse ano foi a nível nacional, não fui muito longe risos), perdi pro Marcello Gugu na primeira batalha, mas pow, pra quem tava correndo pra valer a 6, 7 meses, a participação valeu como uma vitória.

Quando eu comecei a fazer free, a gente se trombava direto pra fazer Freestyle e jogar conversa fora. Era mó rapaziada grande aqui da zona oeste e o chokito que vinha lá da zona leste (risos). Éramos Eu, Guma, Chokito, Artigo, Kaon, Gustavo…e de vez enquando uma rapa a mais. A gente montou uma crew de Freestyle, éramos os Flowentes. Foi a primeira vez que eu fazia parte de algum grupo. Não durou muito, os caras param de colar nos rolês, por vários motivos: mina, trampo e eu que tava acabando de começar a sair, me vi trancado em casa, sem companhia pra sair de role. Resolvi meter as caras e sair sozinho. Passei a freqüentar a Batalha de MCs do metrô Santa Cruz, Casa do Hip-Hop em Diadema, shows no CEU Perus, shows onde me chamavam pra ir. Mais pro fim do ano a Rinha dos MCs que ainda era lá na Cidade Dutra no bar Cancun.

Até que no final de 2007 mesmo resolvemos Guma, Chokito e eu fazer uns trampos juntos. Precisávamos de um nome, não íamos usar Flowentes porque aquele era outro momento. Eis que nasce NusCorre pelo qual eu corro até hoje, foi fundado no fim de 2007, o primeiro som saiu no começo de 2008…mas o trabalho pesado começou mesmo no fim do mesmo ano.

Continua

Categorias:1
  1. luispaulo
    25/11/2009 às 19:17

    ae mo luta a sua em é isso ai, to nessa tanbem so que ta mo dificil pra min , vo aposta nas suas palavra , nunca dessistir valeuu

  2. luispaulo
    25/11/2009 às 19:20

    é pra ser mc tem que lutar muito, to nessa tanbem so que pra min tamo dificil em,mais vo aposta na suas palavra nunca dessistir falo boa forte pra vc mano

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: