Início > Sem categoria > Trabalho caseiro de resultado

Trabalho caseiro de resultado

O Internacional de Porto Alegre, clube com 101 anos de vida, acaba de sagrar-se bicampeão da Taça Libertadores da América (2006 e 2010), ao vencer o Chivas Guadalajara por 3 a 2 no Beira-Rio.

Curioso se observar o que levou esta equipe a dois títulos continentais em apenas cinco anos (sem contar a Copa Sul-Americana, conquistada em 2008). Uma diretoria que valoriza a imagem de seus atletas, jogadores que (por incrível que pareça) criam uma identificação com a torcida e com o clube, investimento intenso nas categorias de base e, conseqüentemente, o recrutamento de ex-craques colorados do exterior.

Sem intrigas

Ao contrário de clubes como o Corinthias (retratado no post anterior), que parece fazer questão de expulsar seus atletas pelas portas do fundo, o Inter raramente aparece no noticiário envolto em problemas com os jogadores que vestem sua camisa.

O polêmico D'Alessandro, de encostado a regente - Foto: internacional.com.br

Curiosamente, o último a se envolver em tal polêmica ergueu a taça Libertadores na noite desta quarta-feira. O argentino D’Alessandro, tido como ídolo e craque, chegou a treinar separado do elenco e quase se transferiu para seu ex-clube River Plate, mas permaneceu, deu a volta por cima (com a confiança e crédito da diretoria) e hoje veste a ‘10’ do Colorado.

Identificação e categorias de base

Dificilmente o Inter começa uma temporada sem dois ou três jogadores formados na base atuando na equipe titular.

O meia Taison (que infernizou a zaga do Chivas), o talismã Giuliano (que marcou o úlitmo gol na final) e Leandro Damião (que anotou o segundo gol na decisão) são um exemplo disso.

O novato virou titular absoluto

Taison já tem o seu lugar garantido, Giuliano é um excelente jogador, com um pé quente no nível de Tupãzinho (meia do Corinthians que só entrava para marcar) ou Dinei (responsável direto pelo Brasileiro de 1998 do Timão) e Leandro Damião mostrou que tem estrela, após se destacar no Campeonato Catarinense, emprestado pelo Internacional B.

Do banco para a glória, gols decisivos de Giuliano viraram cena comum

Para o argentino Guiñazú, são dispensáveis as explicações de sua identificação com a torcida e com o clube.

Guiñazú virou sinônimo de raça no Colorado

Recrutamento

Qualquer pessoa que trabalha em um lugar agradável, onde é valorizada e pode dar o seu melhor, um dia volta. Como reza a expressão, deixa as portas abertas.

Do Inter campeão, um goleiro que saiu para a Espanha como promessa, Renan (formado na base), voltou emprestado, tomou a vaga do inconstante (e fraco) Pato Abbondanzieri e saiu no pôster como goleiro titular do clube que o revelou.

Mesmo caso do atacante Rafael Sóbis (também formado na base). Para quem não se lembra, em 2006, acabou com a pose do São Paulo em pleno Morumbi e deixou o Inter mais tranquilo para o jogo de volta, no Beira Rio. Campeão em 2006, foi vendido para o exterior e voltou na reta final da Libertadores 2010 para ser decisivo novamente, marcando o gol de empate, que tranquilizou (novamente) o Colorado.

Campeão em 2006 e 2010, decisivo em 2006 e 2010

Por fim, o meia Tinga, também campeão em 2006, voltou para faturar o título novamente e, desta vez, ficar para o Mundial, já que em 2006, se transferiu para o Borussia Dortmund, da Alemanha.

Fácil criar identificação com o clube desse jeito.

Será que é complexo entender a fórmula para se conquistar uma Libertadores da América?

Se alguém puder, pode imprimir, dobre, coloque em um envelope de carta e envie para rua São Jorge, n° 777, A/C de Andrés Sanches.

Categorias:Sem categoria
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: