Início > R.A.P., Textos > Na noite passada eu chorei… de novo!

Na noite passada eu chorei… de novo!

Na noite passada tive um sonho bom e ruim. Bom foi sonhar com você e ruim foi lembrar que não tenho mais você. Chorar de saudade, ainda mais em sonhos, é gostoso demais, mas também é triste demais.

Com algumas pequenas adaptações, aí vai “Véia” do Projota, que exprime muito dos meus sentimentos de hoje. Pena que a senhora não pode ler, Dona Rita!

Vê se você dá um abraço na sua veia e se esquece das mágoas / antes de você ver ela deitada, vegetando sobre um colchão d’água / Dois minutos na vida faz diferença / Um abraço e mais três palavras vale mais que você pensa / Bem que eu queria que as neuroses que eu tenho fossem só / sair domingo com a minha mãe pra visitar minha vó / No fim foi com a vó que eu cresci e o que me faz gritar / é saber que a minha mãe tá longe demais pra nós visitar / E seja lá onde for, me olhe por favor / não posso tocar sua pele, mas eu sinto seu amor / É treta tio, quando o sentimento se solta / você chora ao ver que já passou três meses e ela não volta / E você reclama se sua véia te manda ir no mercado / reclama se a cinta estrala, mesmo se você tá errado / Reclama se ela te abraça na frente dos aliados / Vai reclamar com Deus quando ela nem estiver do seu lado!

Cadê você? Vem cá / Pra me dizer deita / dorme e sonhe a vida é uma brincadeira

Quem me gerou, quem me criou, quem me ensinou viver /

sorrir, chorar, cair, amar, sentir, lutar, ganhar, perder / viver sem ter você!

Ô véia, se eu choro agora não é que eu sou fraco / é que eu tô me desmontando para depois juntar cada caco / Não é fácil olhar pra cama e ver sua mãe sofrendo / Despertando adulto num muleque de 7 anos / Eu fiz o que tava no meu alcance pra te salvar / só que na hora que aconteceu, graças a Deus, eu estava lá / Tenho medo de falhar, medo que chegue no fim / e eu não tenha alcançado o que você esperava de mim / Eu não vou culpar Deus, o mundo é dos espertos / e lá no lugar dEle eu também ia te querer mais por perto / Tudo que absorvi, o que contigo aprendi / é o que me fez ser homem muito antes de MC / Cada chinelada que tomei me fez aprender / que eu tinha que ser calejado e forte pra viver sem você / e eu te dedico aqui minha melhor poesia composta pela alegria de ser o seu filho e pela agonia / de ver meu pai, que é meu herói, chorando / minha irmã sofrendo, pessoas se desesperando e a dor aumentava / E cada vez que eu caí nessa vida / o quanto eu sofri nessa vida / te procurei nessa vida e não te encontrava / Mas hoje eu sei que não fiz nada sozinho / A cada passo, a cada respiração você tava dentro de mim / Um vira-lata sem dono e sem lar / Deixa a minha cama arrumada, qualquer dia eu vou aí te visitar.

Debruçado na janela… eu penso em você / vejo o tempo ir passando… eu sonho com você

Categorias:R.A.P., Textos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: