Início > Textos > O que eu vi na Argentina e trouxe para contar – Parte V

O que eu vi na Argentina e trouxe para contar – Parte V

Chocolate ‘de verdade’ quente

Café Tortoni. Se você for à Argentina e não parar ali, você perdeu a viagem. É o mais antigo de Buenos Aires, com um ar clássico fora e dentro e sempre com filas para entrar e conseguir um lugarzinho.

Demos sorte de chegar e ter lugar, mas quando saímos, já tinha uns metros de pessoas esperando pelo nosso lugar.

Lá dentro, olhamos o cardápio (que não é barato, mas vale a pena), escolhi só um chocolate quente, ou melhor, chocolate espesso. E o que veio na minha xícara foi realmente um chocolate.

Café Tortoni - com minha irmã e meu coroa!

O gosto e a espessura me fazem acreditar que realmente eles pegam uma barra de chocolate, derretem e te servem. Muito bom!

 

Religiosidade

Próximo à Casa Rosada (presidência) fica a Catedral de Buenos Aires (a Catedral da Sé deles, bem menor do que a nossa). Entramos por curiosidade e olhávamos aquelas imagens enormes, quando no fundo da igreja um cara chega no meu pai e em mim e nos intima a tirarmos o boné, em respeito à Igreja.

Nada contra a religião católica, mas contra a religiosidade. Meu boné representa um desrespeito a Deus? Eu rimo com ele, falo da Palavra de Jesus com ele, é só um pedaço de pano e plástico! Minha roupa nunca me distanciou ou me aproximou de Deus!

Ali tive a dimensão do porquê os jovens cada vez mais se afastam das igrejas. Lamentável!

 

Perros

Isso é só um detalhe, mas vi poucos cachorros de rua em Buenos Aires. Pra quem está acostumado a conviver com matilhas em São Paulo, isso me chamou a atenção!

PS: Eles não comem carne de cachorro!

 

Ainda no plástico

A Argentina é o país da carne. Cada prato que você pede vem meio prato só de carne, o que me fez muito feliz por lá. Porém, é ótimo você pedir um belo pedaço de picanha, costela, maminha, chorizzo (não é o nosso chouriço) e receber um prato e talheres de plástico para o consumo.

Neste restaurante os talheres eram de inox (ufa!)

Imagina cortar uma carne com uma faquinha de brinquedo! Quase comi a carne na mão. Isso acontece nos shoppings, nos restaurantes eles entregam talheres comuns, feitos para adultos comerem!

Por outro lado, um pequeno plástico era suficiente para não nos melarmos todo com o sorvete derretendo. Ideia simples…

 

Na próxima segunda-feira o útlimo e derradeiro post sobre minhas observações da terra dos hermanos.

Categorias:Textos
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: